Você está em:

Campanha da Fraternidade 2017 é apresentada no Santuário da Padroeira de Minas

Com um bioma único, que reúne as paisagens dos Campos Rupestres, do Cerrado e da Mata Atlântica, o Santuário Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, recebeu milhares de pessoas para a apresentação da Campanha da Fraternidade 2017 na Arquidiocese de Belo Horizonte, realizada neste sábado, dia 4 de março.

Neste ano, a Campanha tem como tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15). Ao apresentar a Campanha da Fraternidade no território dedicado à Padroeira de Minas Gerais, a Arquidiocese de Belo Horizonte convoca os cristãos a defenderem a fauna e a flora das montanhas de Minas Gerais, que integram a identidade do Estado.

“Não poderíamos fazer o lançamento desta Campanha da Fraternidade em outro local. Aqui é a casa da Mãe Padroeira e também aqui estão importantes biomas brasileiros. Este é um lugar que é um centro de espiritualidade e, ao mesmo tempo, uma escola de educação ambiental e ecológica integral. Vir aqui e ver a beleza da natureza, rezar e deixar-se tocar, é educar-se para o que é o propósito da Campanha da Fraternidade” afirmou o arcebispo dom Walmor.

O biólogo e professor da PUC Minas, Miguel Andrade, destacou que a Serra da Piedade possui uma biodiversidade privilegiada, que apresenta espécies únicas “os campos rupestres, que encontramos aqui, são um imenso jardim natural, um ambiente único no mundo”.

Com o intuito de promover a reflexão sobre o tema da Campanha, pastorais e movimentos sociais apresentaram para a comunidade importantes trabalhos e ações em favor do meio ambiente em exposição, na Igreja Nova das Romarias. Jesus Rosário representou a Federação das Comunidades Quilombolas de Minas Gerais e destacoupreservar os biomas é preservar a vida de nossas comunidades”.

Todos também puderam assistir as apresentações musicais do Grupo Sonoro Despertar, formado por crianças da Paróquia São Marcos, e da Banda Corporação Musical de Nossa Senhora do Bom Sucesso, de Caeté. Após as apresentações, todos subiram em caminhada para a Ermida da Padroeira de Minas com faixas que traziam mensagens em prol da preservação do planeta. Dom Walmor presidiu Missa, que foi transmitida ao vivo pela TV Horizonte e, logo depois, abençoou mudas de plantas levadas pelos movimentos de preservação ambiental, que foram entregues para os fiéis presentes.

O Arcebispo também destacou que a Campanha da Fraternidade é um convite da Igreja Católica no Brasil, durante a Quaresma, para olharmos o mundo em que vivemos. “Neste ano estamos desafiados a pensar os biomas brasileiros e a defesa da vida. Portanto, precisamos conhecer melhor nossa terra, que é riquíssima, e nos posicionarmos com dignidade diante da riqueza que o criador nos dá. Precisamos viver com mais justiça, menos ganancia e menos mesquinhez, assim equilibraremos melhor não só a natureza, mas a vida social e política de nosso país.”

250 anos de peregrinações ao Santuário Nossa Senhora da Piedade
O lançamento da Campanha da Fraternidade também integrou a programação especial deste ano em que são celebrados os 250 anos de peregrinações ao Santuário Nossa Senhora da Piedade. Desde o século 18, a partir do relato de um milagre ocorrido no alto da Serra, os fiéis vivenciam momentos de oração no território dedicado à Padroeira de Minas.  Segundo a tradição, uma menina, surda e muda, passou a falar e a ouvir após testemunhar a aparição de Nossa Senhora, na Serra da Piedade. A história se difundiu, atraindo peregrinos. Um português, Antônio da Silva Bracarena, tocado pelo relato do milagre, se converteu. E decidiu construir no alto da Serra uma capela dedicada a Nossa Senhora da Piedade. A Ermida da Padroeira, há 250 anos, reúne peregrinos de Minas, do Brasil e do mundo.

Imprensa:
TV Globo
TV Canção Nova
TV Globo
Rádio CBN
Jornal Estado de Minas
Jornal O Tempo

Leia aqui a Mensagem do Papa Francisco para a Campanha da Fraternidade 2017.