Você está em:

Caeté: dom Walmor celebra Missa de Cinzas e abertura da Quaresma

Em comunhão com a Igreja do mundo inteiro, o arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo presidiu a Missa de Cinzas nesta quarta-feira, dia 10, no Santuário Nossa Senhora da Piedade, em Caeté. A celebração marca o início do Tempo Quaresmal e a abertura Nacional da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016. Na Arquidiocese de Belo Horizonte, a abertura da Campanha da Fraternidade será no próximo sábado, dia 13 de fevereiro. 
 
Dom Walmor lembrou que na Campanha da Fraternidade de 2016 estamos em comunhão com o Conic – Conselho Nacional de Igrejas Cristãs, para celebrar, de forma ecumênica, de mãos dadas com cristãos de todas as confissões religiosas, o cuidado com a Casa Comum, nosso planeta. “Todos os cristãos são chamados a pensar sobre a enorme responsabilidade de cuidar e de respeitar o nosso mundo, que é fruto do amor de Deus. Precisamos assumir este compromisso. Aqui no Santuário da Padroeira de Minas, diante dessa magnífica arquitetura divina, cercados pela natureza, podemos iniciar este compromisso. À luz da espiritualidade e da devoção Mariana, podemos dar testemunho de nosso amor pela criação de Deus.
 
Durante a homilia, dom Walmor ressaltou que a Quaresma é tempo para cada um percorrer um caminho de conversão importante e necessário. De olhar para o coração, de refletir sobre nossa maneira de sentir, de falar, de tratar as pessoas e avaliar profundamente nossa maneira de agir. “Jejum, esmola e oração é um importante exercício de interioridade para que nosso coração recupere nossa condição de filhos e filhas de Deus. Na oração, vivemos a experiência da intimidade com Deus. O jejum, mais que um peso sobre nossas costas, é exatamente uma atenção sobre o modo como usufruímos dos bens da criação. É uma forma de recuperarmos o equilíbrio; E a esmola, é o gosto de sermos misericordiosos com o nosso próximo. Não é entregar as sobras. É doar de forma respeitosa, de coração”.   
 
A Missa, concelebrada pelos padre Fernando Nascimentos e Carlos Antônio, e pelo diácono permanente Noraldino Noraldino Caetano Fonseca Filho, reuniu um grande número de fiéis, e foi transmitida pela TV Horizonte e Rádio América.
 
 
 
 
 
 
Imprensa:
TV Globo
TV Horizonte
Rádio América