Você está em:

Bispos de Guiné-Bissau visitam a Arquidiocese de BH

Dom Pedro Carlos Zilli, bispo de Bafatá e dom José Lampra Cá, bispo-auxiliar de Bissau, dioceses que ficam em Guiné-Bissau (país da África Ocidental),  vieram conhecer a Arquidiocese de Belo Horizonte e buscar parcerias com instituições para o envio de missionários, colaboração para intercâmbio e formação católica de ensino superior.

Nesta terça-feira, dia 30, estiveram em reunião com o bispo-auxiliar, dom João Justino de Medeiros Silva, que em 2009, esteve na diocese africana em missão. Dom João Justino ministrou formação para seminaristas do Seminário Maior da Diocese de Bafatá.

De acordo com dom Pedro Zilli, que é membro do Pontifício Instituto para as Missões Estrangeiras, um grande grupo de missionários, entre religiosos e leigos, de várias nacionalidades, trabalham atualmente em comunidades e paróquias de Guiné-Bissau. Mas que ainda há muito a fazer. “Precisamos de sacerdotes para o trabalho missionário em nossas paróquias e instituições católicas”. Dom Pedro Zilli também disse que todo cristão que se dispõe a ir ao encontro do outro, pode se tornar um missionário.

Dom José Lampra Cá, ressaltou a importância da educação católica para a formação dos jovens em seu país. Para os próximos anos, querem implantar uma universidade católica e levar uma boa formação, principalmente em Filosofia, para o seminário diocesano. “O homem é fruto da educação. Não queremos correr o risco de deixar lacunas na formação. Por isso estamos percorrendo o Brasil em busca de parcerias e convênios, pois não temos formadores suficientes”.
 

Os bispos também irão se reunir com o arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo, diretores e gestores da PUC Minas e instituições da Arquidiocese de Belo Horizonte.