Você está em:

Bispo de Moçambique, participante do Sínodo das Famílias, visita Arquidiocese de BH

Dom Lúcio Andrice Muandula, presidente da Conferência Episcopal de Moçambique e bispo da diocese de Xai-Xai, está em Belo Horizonte para definição de diretrizes de trabalho de dois sacerdotes moçambicanos que estão em período de partilha e aprendizado na Arquidiocese de BH.

Durante sua visita, dom Lúcio, que é um dos padres sinodais, falou sobre a experiência de participar da 3ª Assembleia Extraordinária do Sínodo dos Bispos sobre a Família, encerrada no último domingo, dia 19 de outubro, e também sobre as perspectivas para o Sínodo Ordinário, em 2015, que terá como tema “A vocação e a missão da família na Igreja”.

Segundo o bispo, a Assembleia Extraordinária foi uma experiência única de colegialidade: “O Papa, no início, pediu que cada um de nós abrisse o coração e dissesse o que realmente pensasse. E também pediu que nossa escuta fosse feita com humildade e respeito a todas as opiniões. Foi neste clima que cada um apresentou os desafios que acreditava ser importante discutir em assembleia plenária e com a perspectiva de serem estudados também em 2015. O objetivo é que em 2015, no Sínodo Ordinário, aja serenidade suficiente para tratar alguns temas que foram identificados como prioritários para a Igreja na atualidade”.

Dom Lúcio também agradeceu a todas as famílias que rezaram para os padres sinodais durante a realização da Assembleia: “Agradeço todas as famílias que rezaram por nós durante este momento tão importante para nossa Igreja. Rezaram muito para que pudéssemos ter a iluminação necessária para fazer reflexões importantes para todos. Peço que continuem em oração para 2015”.

A comunidade do Santuário São Judas Tadeu, no bairro da Graça, recebeu, com grande alegria, a visita de dom Lúcio, que concelebrou Missa, presidida por dom Walmor, durante a Festa do Padroeiro. Durante a celebração, dom Lúcio deu o seu depoimento sobre as relações entre África e Brasil: “Fiquei encantado quando conheci o Brasil e pude perceber que muitos dos nossos problemas na África encontram respostas por aqui. Vejo que a África e o Brasil são muito próximos e temos muito que aprender uns com os outros. Por este motivo, dois padres de Moçambique estão na Arquidiocese de Belo Horizonte, para que depois possam voltar à África com mais conhecimento para entendermos nossa realidade”.

Ainda durante este momento especial, dom Lúcio se disse muito feliz por poder participar de uma festa tão bonita dedicada a São Judas e manifestou o desejo de visitar o Santuário novamente, em 2015, no dia do padroeiro, 28 de outubro, quando o templo chega a receber cerca de 100 mil fiéis: “Aqui, assim como na África, temos uma igreja da família. Rezarei por vocês sempre, onde quer que eu esteja. Recebi o convite para estar aqui no próximo ano, no Dia de São Judas Tadeu, e gostaria muito de poder compartilhar com vocês deste momento. Saio daqui com um novo impulso missionário” declarou dom Lúcio.