Você está em:

Artigo: O pão e o vinho como sacramento da entrega de Cristo

 

 

 

 

 

 

Fazer a Primeira Eucaristia, ou seja, participar pela primeira vez da comunhão na celebração eucarística não significa que já está iniciado na vida da comunidade, pois iniciar-se na vida eucarística vai mais além. A Eucaristia nos convida a um estilo de vida que vai influenciar na nossa maneira de pensar, de relacionar-se com as outras pessoas e com a família. À medida que vamos vivenciando e participando dos sacramentos vamos configurando nossa vida a vida do Cristo; vamos constituindo discípulos e discípulas no seguimento de Jesus Cristo.

O Sacramento do Batismo abre a porta da vida espiritual e marca o início do caminho: momento inicial da identificação com Cristo no seu Mistério Pascal. Com o batismo passamos a pertencer à família cristã.
 

Partindo do batismo, as crianças, jovens e adultos vão aprendendo, em seu caminho, que viver em Cristo é amar sem limites, doar-se aos outros

A catequese sobre a Eucaristia, quando se trata da preparação de crianças à primeira Eucaristia, torna-se imprescindível manter o encantamento das crianças pela vida de Jesus Cristo. Os encontros devem ser programados de forma a ajudarem o catequizando a fazer experiências dos símbolos e gestos celebrados na liturgia, ajudá-los com momentos de oração que os coloquem em contato direto com a graça de Deus nas celebrações.

É no percurso da catequese que se vai descobrindo e apropriando da linguagem dos ritos, símbolos, gestos que acontecem numa celebração, os quais possuem um significado próprio, fundamentado na Bíblia. Assim, as crianças experimentam, segundo a idade e a vivencia pessoal e familiar, os valores humanos inseridos na celebração eucarística tais como: ação comunitária, acolhimento, capacidade de ouvir, bem como a de pedir e dar perdão, ação de graça, percepção das ações simbólicas, da convivência fraterna e da celebração festiva.

Partindo do batismo as crianças, jovens e adultos vão aprendendo em seu caminho que viver em Cristo é amar sem limites, doar-se aos outros.

Na primeira Eucaristia, nos alimentando do sacramento da entrega do Cristo que se faz cordeiro para nós, celebrando a Eucaristia no culto da vida, vamos percorrendo o caminho que fortalece nossa identidade Cristã, paulatinamente.

Com o sacramento da Crisma vivenciamos a experiência da força do Espírito que nos conduz para o cumprimento da Missão profética no mundo, edificar a unidade da Igreja, Corpo de Cristo, e defender a verdade do Evangelho nas diversas situações da vida.

O Batismo e a Crisma realizam a configuração no Mistério Pascal marcando a nossa identidade. A Eucaristia nos configura a Cristo e vai nos constituindo na semelhança a qual fomos criados: a semelhança com Deus.

A catequese, como lugar de iniciar os seus catequizandos na vivência da fé e na  vivência dos sacramentos, une-se com a liturgia para  que os mesmos façam uma maior experiência dos símbolos da fé na celebração. A catequese ensina e conduz para o que a liturgia celebra.

Neuza Silveira de Souza

Coordenadora da Comissão Arquidiocesana Bíblico-Catequética de BH

Artigo originalmente publicado no Jornal Opinião e Notícias digital

Assinatura gratuita- Para receber o Opinião e Notícias em seu e-mail, CLIQUE AQUI