Você está em:

Arquidiocese de BH prepara jovens para defenderem a natureza e os bens culturais


O serviço-aprendizagem Guardiões do Patrimônio Cultural, iniciativa desenvolvida pela Arquidiocese de Belo Horizonte em Sabará, Região Metropolitana da Capital, prepara jovens para a defesa dos recursos naturais, históricos e culturais de suas cidades. Durante encontros semanais, aos sábados, orientados por professores da PUC Minas, os jovens realizam visitas guiadas e atividades práticas, além de participarem de aulas teóricas. Toda a formação é oferecida aos jovens gratuitamente. São cerca de 20 alunos, selecionados pelas comunidades paroquiais do município.

No serviço aprendizagem, os jovens tem a oportunidade de conhecer mais sobre os patrimônios ambientais e histórico-culturais de sua região, e a importância de preservá-los. Também aprendem mais sobre empreendedorismo e desenvolvimento econômico sustentável. Com esse trabalho, a Arquidiocese de Belo Horizonte busca contribuir para que os jovens, reconhecendo todo o patrimônio de sua cidade, estejam capacitados para atuarem como guias e profissionais ligados à área do turismo. Ao mesmo tempo, a formação permite que a juventude dedique-se à preservação dos bens de suas comunidades.

Durante o último sábado foi realizado o primeiro encontro. Na oportunidade, os jovens realizaram visitas guiadas à Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição e à Capela Nossa Senhora do Ó, patrimônios cultuais e históricos de Sabará.

A visita guiada foi tema de reportagem do jornal Estado de Minas, assinada pelo jornalista Gustavo Werneck. Clique aqui para ler.