Você está em:

Apresentado o primeiro livro de uma série que contará a história da Arquidiocese de BH

O livro Arquidiocese de Belo Horizonte e a Contemporaneidade foi apresentado na manhã desta terça-feira, 6 de agosto, no Espaço Cultura e Fé da PUC Minas – Unidade Coração Eucarístico. Organizado pelos professores Caio César Boschi e frei Luiz Antônio Pinheiro, OSA, trata-se da primeira publicação de uma série de dez volumes que contarão a história da Arquidiocese de Belo Horizonte. O último volume será publicado em 2021, quando a Arquidiocese celebrará o seu primeiro centenário.

Durante a apresentação do livro, o bispo-auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte e reitor da PUC Minas, dom Joaquim Mol, ressaltou a importância desse resgate histórico para “renovar a esperança e a vontade de construir os próximos 100 anos da Arquidiocese”. Dom Mol destacou o trabalho dos professores envolvidos na iniciativa e lembrou que o grupo deve crescer com a participação de outras pessoas na produção dos próximos volumes. “Assumimos o grande desafio de resgatar tudo aquilo que for possível da história da Arquidiocese. Teremos um trabalho muito grande”, disse dom Mol.
 

De acordo com o professor Caio César Boschi, os próximos volumes deverão ser publicados anualmente, sempre no dia 11 de fevereiro, aniversário da Arquidiocese de Belo Horizonte. Ele revelou que a equipe de trabalho já está concluindo os textos do segundo volume. Professor do Departamento de História da PUC Minas, o docente explica que existe uma carência de produções sobre a história de dioceses e arquidioceses. Segundo o professor, estudar o passado da Arquidiocese de Belo Horizonte “é uma oportunidade para iluminar perspectivas do futuro”.
 

O frei Luiz Antônio Pinheiro, OSA, professor de Patrística da PUC Minas, lembrou da grande abrangência da Arquidiocese de Belo Horizonte, presente em 28 municípios. Entre os desafios destacados pelo sacerdote está o de resgatar a história das famílias e pequenas comunidades que deram origem às paróquias. “Muitas nasceram nas periferias, áreas rurais, a partir de esforços do povo”, sublinhou. O frade agostiniano lembrou também que outras dioceses, como a de Oliveira e a de Divinópolis, nasceram a partir da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Publicado pela editora PUC Minas, o livro Arquidiocese de Belo Horizonte e a Contemporaneidade conta com 308 páginas. Com textos de apresentação assinados pelo arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, e pelo bispo-auxiliar e reitor da PUC Minas, dom Joaquim Mol, a publicação reúne também os trabalhos dos professores João Batista Libânio, Roberlei Panasiewicz, Mauro Passos, Flávio Augusto Senra Ribeiro, Pedro Ribeiro de Oliveira, Carlos Frederico Barboza de Souza e Paulo Agostinho Nogueira Baptista. Apresenta uma “linha do tempo” da Arquidiocese e dos municípios que formam sua área de abrangência.