Você está em:
Sobre os Sacramentos do Batismo, Penitência e Reconciliação e Matrimônio, foram incorporadas novidades significativas que visam valorizar a experiência sacramental

A nova edição do Diretório Pastoral Litúrgico-Sacramental da Arquidiocese de Belo Horizonte, revista e ampliada, traz algumas novidades. A primeira delas se refere à unidade na abordagem dos assuntos relativos tanto à seção teológica quanto às indicações práticas. Na sua primeira edição, devido à confecção à muitas mãos, o Diretório trazia consigo repetições, informações ou normativas insuficientes e etc. É verdade que se conseguiu uma riqueza maior quanto às aproximações teológico-pastorais, mas por outro, se perdeu um pouco em organicidade. Uma vez que a Equipe de revisão foi composta por membros que participaram também da primeira edição, conseguiu-se maior sistematicidade no trato que cada assunto merecia. Deste modo, assegurou-se a riqueza das contribuições originais e se enriqueceu com um tratamento mais unitário dos temas.

Um outro ganho se refere à contribuição mais precisa das Foranias, em especial dos Bispos e Vigários Episcopais, bem como do próprio Conselho Presbiteral que emitiram suas opiniões livremente sobre todos os assuntos que pensavam pertinentes. A Comissão encarregada da revisão tomou cada observação e, depois de estudos e aprofundamentos, conseguiu em muitos dos casos em que haviam sugestões ou dúvidas, incorporá-las ou tomá-las em sério, conforme o grau de importância com relação às necessidades reais de nossa comunidade arquidiocesana. Com base nestas observações, há textos inteiramente reformulados, no intuito de munir as comunidades não apenas com normas ou orientações práticas, mas também com um arrazoado de maior densidade que explica e explicita as opções oferecidas.

Conforme se poderá notar, a seção  teológico-pastoral está mais sintética, em comparação com algumas partes prolixas da primeira edição. Já a seção onde constam as orientações pastorais conseguiu-se oferecer uma abordagem mais nova, bem como tratar de questões que não haviam sido incorporadas na edição anterior. Alguns destaques neste âmbito se referem ao Espaço Sagrado, a Música Ritual, o Sacramento do Batismo, o Sacramento da Penitência e Reconciliação e o Sacramento do Matrimônio.

No que se refere ao Espaço Sagrado e a Música Ritual, o Diretório abordará alguns temas de maneira mais detalhada. Uma crítica que se costumava ouvir sobre a primeira edição, era sobre a dificuldade de encontrar algumas orientações práticas e claras sobre estes dois quesitos: de que lado deve permanecer o Ambão e qual o seu número, forma e material do altar, gêneros musicais e referências para a elaboração de um repertório, o uso de recursos multi-mídia, por exemplo, são questões sobre as quais o Diretório discorrerá.

Sobre os Sacramentos do Batismo, Penitência e Reconciliação e Matrimônio, foram incorporadas novidades significativas que visam valorizar a experiência sacramental articulando de maneira mais evidente e eficaz a dimensão celebrativa e a dimensão evangelizadora. A palavra chave para compreender estes três sacramentos no novo Diretório é  “processo” ou, se preferirmos um termo mais bíblico, “caminho”. Mas, sobre estes itinerários, falaremos mais detidamente nos próximos artigos.