Você está em:

Ações de amor aos irmãos criam oportunidade de reencontro com Deus

 

Construir uma sociedade mais justa, digna e fraterna. Com esse objetivo cristão sempre em mente, a Pastoral Social da Igreja Nossa Senhora Rainha desenvolve diversas ações junto a instituições e comunidades carentes, dentre elas o Aglomerado Santa Lúcia, a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC), de Nova Lima, e o presídio feminino José Abranches, em Ribeirão das Neves. As atividades tiveram início em 2009, quando os voluntários da então Pastoral Carcerária iniciaram as visitas à APAC para desenvolverem um trabalho de evangelização e escuta dos recuperandos.

Com o levantamento das necessidades das pessoas dessas comunidades e dos recuperandos, os voluntários da Pastoral Social se depararam com problemas crônicos, como o baixo índice de escolaridade dessas pessoas: 60% dos presos não concluíram o ensino fundamental e a faixa etária entre 18 a 30 anos de idade representa 74% dos condenados. Com isso, o trabalho da Pastoral Social se expandiu em várias frentes. Em março de 2012, surgiu o projeto Reforço Escolar do Aglomerado Santa Lúcia (Morro do Papagaio), que tem como principal objetivo despertar nas crianças do ensino fundamental o gosto pelo estudo. Os voluntários desenvolvem, por exemplo, trabalho de reforço escolar junto a alunos da 5ª à 7ª séries, nas matérias de Português, Matemática e Cidadania.

Visando contribuir para a recuperação e ressocialização dos internos da APAC e promover a sua futura reinclusão na sociedade, por meio da capacitação para o mercado de trabalho, em fevereiro de 2014, a Pastoral Social firmou parceria com, a WebAula no Curso de Informática e Cursos Profissionalizantes à Distância. Recentemente, também foi feita parceria com o Setor de Extensão da FUMEC para que, em breve, seja implementado o Curso de Tear, por meio da atuação dos departamentos de Design e Arquitetura. Para tornar possível a prática desses alunos, a Paróquia Nossa Senhora Rainha investiu, em abril de 2014, na compra de um Tear e na contratação de um professor para capacitar alguns recuperandos para serem os multiplicadores para os demais.

Essas ações resultaram, em junho de 2014, na certificação da primeira turma de recuperandos da APAC de Nova Lima. Para que isso se tornasse possível, a Paróquia Nossa Senhora Rainha doou todos os computadores, duas licenças do Windows e um roteador. Atualmente, são oferecidos mais de 200 cursos à distância para os recuperandos dentro da APAC. E essa plataforma on line, pode ser ampliada de acordo com as necessidades deles. Por exemplo, recentemente a Paróquia aprovou verba para que dois recuperandos iniciassem cursos profissionalizantes que não constavam nessa plataforma, como os de técnico de som e mestre de obras. É importante lembrar que, além da capacitação profissional, os cursos rendem remissão de pena de acordo com a carga horaria de cada um. De acordo com a Lei de Execução Penal, a cada três dias trabalhados um dia de redução.

A Paróquia também promove ações de reintegração social dos recuperandos, como, por exemplo, a apresentação do coral da APAC, seguida de um almoço, em julho de 2014, para os recuperandos e seus familiares no Salão Pedro da igreja Nossa Senhora Rainha. Em fevereiro deste ano, o coral gravou músicas da metodologia da APAC (cantada por todos os recuperandos em todas as APACs) no estúdio da Igreja Nossa Senhora Rainha. O evento foi seguido de um lanche e o CD será enviado também para países como Itália, Espanha e Estados Unidos.

Essas ações da Pastoral Social resultaram em gestos de gratidão por parte dos recuperandos. No dia 12 de outubro do ano passado, quando se comemorou o Dia das Crianças, eles entregaram brinquedos aos alunos do o projeto Reforço Escolar do Aglomerado Santa Lúcia. Os brinquedos foram confeccionados por eles de acordo com o sexo e a idade.

Todo esse trabalho motivou a Paróquia Nossa Senhora Rainha a criar o projeto “Sou do Bem”, que conta com apoio do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e do Senai-MG. Essa iniciativa está alicerçada em três pilares: preservação do meio ambiente-reutilização, responsabilidade social, apoio e reforço escolar e geração de emprego e renda. O projeto foi lançado em maio deste ano durante o congresso Mulheres na Linha e Homens com Foco, realizado no Minascentro, em Belo Horizonte. O projeto “Sou do Bem” inclui ações como a transformação de banners usados e telas de proteção utilizadas em construções (materiais que levam cerca de 500 anos para se decompor na natureza) em bolsas, carteiras e acessórios que serão fabricados pelos presos condenados. A renda gerada se destinará ao pagamento de impostos, salários dos recuperandos e colaboradores envolvidos, sendo que um percentual sobre as vendas será direcionado para o projeto Reforço Escolar do Aglomerado Santa Lúcia -Morro do Papagaio.

Pastoral da Comunicação (Pascom)
Paróquia Nossa Senhora Rainha

 

Veja o vídeo abaixo:

 

 

FOTOS