Você está em:

A escuta e o anúncio da Palavra marcam atuação da Pastoral da Saúde

 

A Pastoral da Saúde realiza um bonito trabalho movido pelo amor e pela caridade, no Hospital Madre Tereza, em Belo Horizonte. As ações são desenvolvidas por leigos católicos – os agentes de pastoral – orientados por religiosas da Congregação Pequenas Missionárias de Maria Imaculada. Uma equipe incansável na missão de evangelizar no mundo da saúde, “com renovado ardor missionário à luz da opção preferencial pelos pobres e enfermos”. Dessa forma, os integrantes da Pastoral buscam participar da construção de uma sociedade justa e solidária a serviço da vida.

 

A Pastoral tem dentre seus objetivos  preparar os agentes voluntários para saber cumprir a missão do Bom Samaritano

Eles visitam semanalmente os enfermos no Hospital Madre Tereza – que tem 341 leitos -, trabalho que se inicia no ato da internação. Irmã Lucia Clotilde, coordenadora da Pastoral na Instituição, explica que todos os dias recebe a relação com os nomes dos novos pacientes, que serão visitados pelos agentes da Pastoral. As visitas passam, então, a ser realizadas, respeitando o interesse dos enfermos.

Para integrar a equipe, os agentes de pastoral passam por cuidadosa formação, adquirida em retiros, palestras, encontros e cursos. “Eles trabalham junto a pessoas que apresentam alguma vulnerabilidade, seja física, seja psicológica. Desse modo, aquele que vem para oferecer apoio precisa estar em plenas condições para atuar” – observa a coordenadora. Durante a capacitação, os voluntários aprendem sobre a melhor conduta a ser adotada, como a maneira de se aproximarem dos pacientes, a importância de ser discreto, e o momento oportuno para falar e ouvir. “A Pastoral tem, dentre seus objetivos, preparar os agentes voluntários para saber cumprir a missão do Bom Samaritano, tanto pelos cuidados para com os doentes, quanto por terem a consciência de ser instrumentos da ação curativa física e espiritual de Jesus Cristo. É fundamental que saibam vivenciar a caridade e a solidariedade junto aos enfermos hospitalizados, infundindo-lhes força, coragem e esperança”.

 


Encontro de formação de agentes da Pastoral da Saúde do Hospital Madre Tereza

A religiosa enfatiza que, assim, os agentes de Pastoral buscam exercer a prática diária de visita aos enfermos hospitalizados, levando a Palavra do Dia, o conforto, o carinho e a fé,  despertando o sentimento da fé curativa de Deus Pai e incentivando neles e em seus familiares a força da oração, a presença de Jesus. “Trabalhamos para que o enfermo sinta na Pastoral da Saúde, por meio da oração, a presença de Jesus e procure  seguir fielmente as orientações éticas, morais e cristãs da Igreja católica.  Os agentes têm, ainda,como prioridade em sua atuação, acompanhar de modo especial os doentes terminais, preparando-os em sua passagem à Casa do Pai. 

 

De um modo geral, a Pastoral propõe a reflexão, à luz da fé cristã e da pessoa de Jesus, sobre a realidade da saúde e da doença, bem como as implicações da ciência, tecnologia e bioética. Também busca Implementar os valores éticos da solidariedade e cidadania, visando à construção de uma sociedade justa e solidária.

 

“Toda sala de hospital é um Templo, e como num templo, nela se exige dos que ali penetram: respeito, silêncio, dignidade de atitudes, elevação moral, consciência da grandeza de seu trabalho”

Atualmente,  45 agentes de pastoral atendem no Hospital Madre Tereza, desde católicos praticantes, a pessoas de outras denominações religiosas que, às vezes, sentem apenas a necessidade de ter alguém para conversar.  Outras já manifestam o desejo de receber a Eucaristia, que é levada por um ministro da comunhão. Muitos solicitam a presença de um sacerdote para ministrar-lhes a Unção dos Enfermos. Receberam esse sacramento, de acordo com as estatísticas de 2015, as mais recentes da instituição, 2.459 pacientes. A Eucaristia foi distribuída para 19.174 pessoas, tendo sido realizadas 12.085 visitas, 50 confissões e 120 indulgências plenárias.

 

Irmã Lúcia Clotilde explica que, juntamente com todos os ideais  e orientações da Pastoral da Saúde no país, o trabalho das religiosas e dos leigos  inspira-se ainda na seguinte frase de Madre Tereza, fundadora da Congregação das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada: “Toda sala de hospital é um Templo, e como num templo, nela se exige dos que ali penetram: respeito, silêncio, dignidade de atitudes, elevação moral, consciência da grandeza de seu trabalho.”