Você está em:

5ª APD foi tema principal na reunião do Conselho Pastoral da Rense

A manhã de sábado, 20 de agosto, foi de partilha e diálogo na reunião do Conselho Pastoral da Região Episcopal Nossa Senhora da Esperança. O encontro, que foi realizado na Cúria Regional, no bairro Caiçara/BH, e foi presidido pelo bispo referencial dom Joaquim Giovani Mol, teve início com uma oração coordenada pelo vigário episcopal, Frei Adilson Corrêa. Em seguida, os participantes acompanharam a pauta da reunião. 
 
O primeiro assunto a ser tratado foi o Documento 105 da CNBB (Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade), que aborda uma perspectiva de cristãos leigos e leigas como sujeitos eclesiais, uma forma de reconhecer e afirmar os trabalhos dos leigos como atuantes na Igreja. Na ocasião, todos os conselheiros presentes receberam o documento impresso para reflexão. 
 
Após esse momento, para iniciar a discussão sobre a 5ª APD, dom Mol destacou sua percepção com relação às Assembleias das Foranias da Rense, em que ele esteve presente, e a maneira como foram organizadas e coordenadas, dando ênfase à participação de cada um. “Todo o processo da 5ª APD que envolve a Arquidiocese de Belo Horizonte nos mostra a importância de estarmos atentos a cada fase, a cada envolvimento nosso, seja paroquial ou forâneo, para a caminhada cristã nesse momento importante”, comentou.
 
Os conselheiros relataram como foram as Assembleias em suas Foranias, mencionaram os encaminhamentos com definições dos vigários forânes/suplentes e destacaram a grande participação dos líderes de pastorais. Frei Adilson lembrou a todos sobre a próxima Assembleia da 5ª APD, que é da Região Episcopal, no dia 03/09, das 13h às 17h30, no salão da paróquia São Francisco das Chagas, bairro Carlos Prates/BH.
 
Seguindo o processo da 5ª APD, como pede o subsídio para as Assembleias, os Conselheiros reservaram um momento para sugerir até cinco nomes de padres da Rense que serão levados para escolha do novo vigário episcopal, lembrando que o procedimento será o mesmo em diversas instâncias da Região. A sugestão de nomes foi feita de forma secreta e democrática.
 
Ainda na reunião, foi comunicada a realização da Missa da Esperança, no dia 10 de setembro, às 16h, no Santuário da Saúde e da Paz. Para finalizar, dom Joaquim Mol conduziu uma oração e todos participaram de um momento de confraternização.
 

VEJA TAMBÉM