Você está em:

35ª Missa – Milhares de fiéis celebram o dia da Padroeira do Brasil

Milhares de fiéis se reuniram para celebrar o Dia da Padroeira do Brasil, na tradicional Missa de Nossa Senhora Aparecida, na Praça da Cemig, em Contagem.

Na Celebração, dom Vicente Ferreira foi acolhido como bispo referencial da Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida (Rensa) e do padre Jean Aguiar, MSC, como vigário episcopal da Região. Na ocasião, foi realizado o envio dos missionários para a missão da Rensa, que acontece em outubro, na Vila Marimbondo, em Contagem.

Em coletiva, dom Vicente falou sobre os 90 anos que o Papa PIO XI declarou Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil. “Nossa Senhora Aparecida é fonte de graça, que nos incentiva a seguirmos em direção ao caminho de unidade e comunhão, nos fortalecendo na devoção e nos projetos de Jesus Cristo”, afirma o Bispo.

Dom Vicente também comentou sobre a Cerimônia de Canonização de Irmã Dulce, que é um marco para todos fiéis. “Irmã Dulce doou sua vida aos pobres e excluídos, reforçando a importância de nossa luta contra preconceitos, vivendo sempre na fraternidade e no amor, que é um projeto muito bonito de Deus para todas as pessoas”.

Junto com 21 sacerdotes, em sua homilia, dom Vicente falou sobre “os dragões do dia a dia”, que são as dificuldades que ameaçam nossa vida.  Em sua pregação, cita a tragédia de Brumadinho como um dragão que mobilizou e entristeceu todo o Brasil. “Assim como nós, Maria também enfrentou seus dragões e se fortaleceu nas graças de Cristo. Sendo assim, convido todos vocês a olharem para a imagem da Santa e reze para que sejamos fortes diante dos dragões”.

A administradora Maria Helena dos Santos, 49 anos, conta que participa há 10 anos da Missa na Praça da Cemig. “Para mim, a fé na Padroeira me ajuda a ser uma pessoa melhor e mais sábia para lidar com os “dragões do dia a dia”, como dom Vicente mesmo falou. Ela já me fez alcançar várias graças, como a cura de uma doença rara”, relata.

Por fim, o Bispo disse que a Igreja e o povo de Deus “precisam promover a paz e se fortalecer nas palavras de Cristo”, para que nada os tire do caminho do amor e da retidão”.

 

VEJA TAMBÉM