Você está em:

10º Parlamento Jovem: estudantes entregam documento final

Estudantes entregaram na quinta-feira, dia 10, o documento final do Parlamento Jovem para a Comissão de Participação Popular da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). O documento reuniu, ao todo, 18 propostas, divididas em três subtemas: Uso e Conservação da Água; Produção e Consumo; e Gestão do Espaço Urbano e Rural. Alunos e professores de escolas parceiras, bem como integrantes da Escola do Legislativo da Câmara Municipal de Belo Horizonte, que acompanharam o projeto desde o início, participaram da reunião.

Em sua 10ª edição, o Parlamento Jovem de Minas 2013, iniciativa da PUC Minas, da ALMG e câmaras municipais, discutiu o tema Cidades Sustentáveis – Desafios para as Novas Gerações. O uso de papel reciclado na produção e distribuição de material de campanha eleitoral, com fixação de limite máximo, de acordo com normas definidas pelo Tribunal Regional Eleitoral, é uma das propostas constantes do documento final do Parlamento Jovem.

o Parlamento Jovem de Minas é um projeto de formação política que tem como público-alvo os estudantes do ensino médio. Neste ano, o projeto foi lançado em fevereiro e, em sua etapa municipal, realizou 18 reuniões, com a participação de 18 câmaras municipais e 77 escolas (52 públicas e 25 particulares). O trabalho envolveu mais de 800 estudantes de nível médio e mais de 100 monitores.

Desde 2004, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais e a PUC Minas – Coração Eucarístico, por intermédio da Escola do Legislativo e do Departamento de Ciências Sociais daquela universidade, realizam o projeto Parlamento Jovem. As seis primeiras edições foram restritas à Capital, mobilizando 42 escolas de Belo Horizonte e aproximadamente 800 estudantes do ensino universitário e do ensino médio. Foram encaminhadas 149 proposições para apreciação da ALMG.

A partir de 2010, o projeto foi estadualizado e ganhou a parceria das câmaras municipais mineiras. Nos municípios, as câmaras mobilizam escolas do ensino médio e superior, órgãos públicos, empresas e organizações da sociedade civil, para viabilizar o projeto, formando assim uma extensa rede de educação legislativa em todo o Estado.

Documento final
 
Propostas